10 de jul de 2011

22 de mar de 2010

E finalmente o Rio se rende a Março. Acalma o vapor da ruas, as paredes quentes do quarto e o humor de quem sua debaixo da gravata. O furor do verão vai passando, escorregando na chuva fina. E a cidade se entregando.

8 de jul de 2009

fiquei muito triste hoje...

PERTO DO FIM

A morte é um nada.
Dói nela o vazio.
Deixa a última conversa
sem resposta.
E no coração, faz frio.

8 de mar de 2009

O que sobrou da atenção que me alegrava

Por ter saudades de todos os tipos
com sujeito
verbo
predicado

crer em promessas de tempos em tempos
ontem
hoje
amanhã

jogar ao alto minhas escolhas
impulsivas
incertas
urgentes

perder-me em devaneios e lembranças
negligentes
fugidias
esmaecidas

lamentar a sorte do meu destino
inoportuno
atrasado
displicente

nem vi quando passaram por mim os olhares
o seus
os deles
todos

Segui meu passo sem me importar
meio inquieta
assim insatisfeita
totalmente irreconhecível

23 de fev de 2009




A ideia é simples, como todas as boas idéias. Existencial, dado o título do projeto: We are all gonna die - 100 meters of existence, deixa um rastro de melancolia enquanto se assiste.
Ao longo de 20 dias, Simon Hoegsberg fotografou as pessoas que passavam sempre a partir do mesmo ponto de observação, uma ponte ferroviária em Berlim. São 178 pessoas que surgem ao longo de uma imagem de 100 metros. Com muitos espaços vazios.

http://www.simonhoegsberg.com/we_are_all_gonna_die/slider.html

... e enquanto assiste, ouça: http://blip.fm/~285lj

22 de fev de 2009

goodbye little cat




Demora tanto, demora tanto pra crescer
Pra depois de uma hora pra outra morrer

Tem que mamar, tem que comer e beber
Deixar vir e ir sofrimento e prazer

Não há o que lamentar
Quando chega o fim do dia

Um cara que anda tem que chegar em algum lugar
Um cara que trabalha trabalha trabalha deve se cansar
O cara estuda tanto e ainda tem tanto pra aprender
Passa o tempo e fica mais fácil esquecer

Não há o que lamentar
quando chega o fim do dia
Se despede da sua dor
Diz adeus à sua alegria

(Fim do Dia/Arnaldo antunes e Paulo Miklos)

28 de jan de 2009

My own Jackson Pollock

No aniversário de Jackson Pollock (que faria 97 anos hoje se estivesse vivo) um site, em flash, permite pintar virtualmente utilizando a técnica do artista conhecida como Action painting. (A tela abaixo eu fiz ontem ao experimentar o site)

Dica: Duplo clique muda a cor do pincel.
"Quero expressar meus sentimentos mais
do que ilustrá-los... Eu posso controlar o
fluir da tinta; não há acaso, assim como
não há começo nem fim".
(Jackson Pollock)